quarta-feira, 21 de junho de 2017

As alemãs também choram...

Ontem foi a festa de encerramento da quarta classe. Houve discursos, entrega de certificados, homenagem às mães voluntárias que ajudam o ano inteiro na escola, houve teatro, música instrumental e muitas cantorias. No fim os miúdos foram para a rua - felizmente tem estado uns dias fantásticos aqui na Alemanha - e depois de uma canção onde agradeceram aos professores por tudo o que aprenderam, à escola onde tanto brincaram e soltaram-se dezenas de balões coloridos no céu.

Depois dos flasches dos pais "paparazzi", dou-me conta que à minha volta, muitas mães choravam baba e ranho. Se calhar ainda não me caiu a ficha ou simplesmente fico feliz por ele ter terminado a Escola Primária e seguir em frente para o liceu, mas não faço disso um momento dramático. Fico muito feliz pelo meu filho e por todos, agradeço a todos os professores que foram sempre incansáveis connosco, agradeço a todos os pais que me ajudaram e a todos os miúdos que o acolheram sem olhar com desdém para o pequeno emigrante que pouco alemão percebia. Sou grata, eternamente grata pela paciência e pela ajuda e procurei retribuir essa gentileza de várias formas, fazendo programas giros e levando os miúdos todos para aqui e para ali ou fazendo lanches fantásticos nas tardes de jogos cá em casa.

Mas curioso é que os alemães são tidos como frios, mas no que toca aos filhos e aos momentos de saída e entrada nas escolas, são uns corações moles, mais do que os portugueses. Choram muito na festa de despedida da Creche, choram muitos entrada para a Escola Primária, choram muito na saída da Escola Primária. E provavelmente em Agosto quando houver a festa de entrada para o Liceu, vão chorar muito outra vez.

Não vou dizer que não é emocionante e que não fico com uma lágrima ao canto do olho porque estamos a despedir-nos de um espaço que foi "nosso" durante quatro anos e não sabemos o que nos espera na nova escola, mas daí a chorar baba e ranho... Ou então, se calhar ainda não me caiu o berlinde.

Sem comentários:

Enviar um comentário